Imagem

Clínica Perfil Estética Dental

Horários de Funcionamento
Segunda:
10h às 20h
Terça:
10h às 20h
Quarta:
10h às 20h
Quinta:
10h às 20h
Sexta:
10h às 20h
Sábado:
09h às 14h
Domingo:
Fechado

Tratamento ortodôntico não é só estética, também é SAÚDE!

Hoje em dia estamos vivenciando uma popularização do tratamento ortodôntico corretivo, praticado com preços acessíveis, mas sem perder a qualidade. Isto, em parte, se deve a grande evolução tecnológica na indústria dos materiais de origem nacional quando comparados com os mesmos materias importados, que eram comprados a preço de dólar, tornando o tratamento ortodôntico possível apenas a uma pequena parcela da população.
Outro fator importante que justifica esse aumento na procura pelo tratamento ortodôntico se deve ao fato da conscientização por parte da sociedade das necessidades de se ter uma oclusão (mordida) saudável além do aumento da exigência estética entre os adultos que, atualmente, tem uma vida social, afetiva e profissional ativa além da terceira idade.
A Ortodontia evoluiu nos últimos anos tratando preferencialmente crianças e adolescentes e estes pacientes são, geralmente, levados ao consultório pelos pais. Observamos que a percepção da necessidade de tratamento e a expectativa dos benefícios que a Ortodontia pode proporcionar são exclusivamente dos pais:
-“Será que meu filho tem algum problema de posição nos dentes?”
-”Será que ele vai precisar usar aparelho ortodôntico?”
-“Qual a idade “certa” para iniciar o tratamento?”

Dúvidas como estas são muito comuns entre os pais.
A Ortodontia vem se consagrando não só pela busca de um “sorriso perfeito”, mas também na detecção precoce de problemas de oclusão (mordida) em crianças na fase de crescimento, chamada de Ortodontia Interceptativa. Alguns destes problemas são conseqüências de fatores genéticos (hereditariedade), hábitos viciosos (chupetas, mamadeiras, dedo, etc.) e doenças respiratórias que acometem as crianças nesta idade e se não forem diagnosticados, passam desapercebidos. Para isso basta uma simples avaliação da criança pelo ortodontista antes da idade do surto de crescimento (fase em que a criança cresce mais rápido), visando evitar com isso que uma má oclusão dentária se instale enquanto criança. Caso contrário, na adolescência ou fase adulta, para solucionar o problema talvez sejam necessárias extrações dentárias ou em alguns casos mais severos até uma intervenção cirúrgica